Respirar: a atividade mais básica para a sobrevivência

Respirar: a atividade mais básica para a sobrevivência

Respirar: a atividade mais básica para a sobrevivência

  • Postado em 10/07/2019
  • Comentários
  •  

Quando tudo vai bem, passa praticamente despercebida. Por outro lado, existem alguns males que dificultam a respiração e podem trazer sérios problemas para a saúde. A lista é longa.

Atingindo órgãos que fazem parte do sistema respiratório, como pulmões, faringe, boca, laringe, fossas nasais, traqueia, brônquios, bronquíolos, alvéolos pulmonares e diafragma, essas doenças causam desde rinites, bronquites, gripes, resfriados, asma, faringites e sinusites, até enfisema pulmonar, pneumonia, tuberculose, câncer de pulmão e fibrose
pulmonar.

Condições que podem propiciar o seu surgimento

A vida nas grandes cidades está, infelizmente, ligada ao contato com a poluição em grandes níveis. Seguramente é um dos maiores vilões, mas não o único.

O tabagismo, fumo passivo, alergias causadas por ácaros, poluição do ambiente e, em certos casos, fatores genéticos, podem resultar em uma ou mais doenças respiratórias.

Como evitar, minimizar ou buscar proteção

Durante o outono e o inverno, o clima mais frio e seco favorece o cenário típico para a proliferação de vírus em ambientes fechados. Gripes e resfriados são disseminados com uma maior frequência, da mesma forma que as alergias atacam, pela falta da circulação constante do ar.

A atenção com as crianças deve ser redobrada, uma vez que sua predisposição ao contrair infecções é maior em relação aos adultos.

Mantenha-se sempre hidratado, alimentação balanceada com sopas e
caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, principalmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja. Elas ajudam a prevenir gripes e resfriados.

Na medida do possível, deixe o ambiente arejado, pois as bactérias ficam concentradas em ambientes fechados.

Procure espiração sempre pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a
função de filtrar o ar e aquecê-lo.

Em casa, os lençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol e lavados sempre que necessário, e para as pessoas que já possuem problemas respiratórios como bronquite, asma e sinusite devem evitar o contato com bichos de pelúcia, tapetes e produtos que possuem pelos).

Respirar bem é viver bem

A qualidade de vida cai significativamente com a presença de uma ou mais doenças respiratórias, sejam transitórias ou não.

Algumas possuem tratamento descomplicado e não trazem sequelas. Entretanto, os pulmões são severamente comprometidos nos quadros de enfisema, por exemplo.

Portanto, ao menor sinal de diminuição da capacidade pulmonar ou mesmo para um controle correto de alergias, consulte imediatamente um médico de confiança para apurar diagnósticos e eventuais tratamentos adequados.

Respire fundo e siga em frente!

0 Comments

Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *