Quando você decide que precisa contratar um seguro de vida?

Quando você decide que precisa contratar um seguro de vida?

Quando você decide que precisa contratar um seguro de vida?

  • Postado em 17/07/2019
  • Comentários
  •  

Para muita gente, a ideia de contratar um seguro de vida surge na maternidade, minutos depois de um parto. Passa a ser inconcebível correr o risco de ir embora, prematuramente, deixando o filho desamparado. Outros segurados tomam a decisão de fazer uma apólice quando testemunham casos reais de famílias que perdem qualidade de vida e poder de consumo com a morte do principal provedor. Há um terceiro grupo de clientes que percebe a triste realidade dos aposentados e prevê um cenário ainda pior, em que será impossível sobreviver dignamente só com o dinheiro do INSS.  

Em qual destes três perfis você se encontra? Você já pensou em fazer um seguro de vida com a AIO Corretora ? É um benefício extremamente importante, que pode ser contratado por pessoas de qualquer faixa de renda, pois há apólices para todos os bolsos e realidades socioeconômicas. E o seguro de vida também pode ser adquirido por empresas, e oferecido aos seus profissionais como uma forma de estímulo para que continuem se empenhando e sejam fiéis à companhia.

Contratar um seguro de vida: aumentou o número de segurados!

De acordo com a SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), a contratação de seguros de pessoas (que inclui a apólice de vida) alcançou um montante de R$ 38 bilhões em 2018. Um crescimento de 10% em relação ao ano anterior.  A CNseg (Confederação Nacional das Seguradoras) espera um aumento de mais 8,4% em 2019. A estimativa é realista. Primeiro, porque os brasileiros estão cada vez mais preocupados com o futuro e cientes da importância de se precaver. Segundo, porque apenas 19% da população têm seguro de vida, enquanto a média em outros 11 países pesquisados pela Universidade de Oxford é de 32%. 

O seguro de vida não fica preso no inventário!

Outra vantagem de contratar um seguro de vida é que o valor mensal pago à seguradora para manutenção da apólice não precisa ser declarado à Receita Federal no seu imposto de renda. Quando a indenização é paga, aí sim, é obrigatório declarar este ganho. Porém, não há nenhuma incidência de imposto. Não existe taxação sobre o dinheiro entregue aos beneficiários da apólice. 

Também não há cobrança do ITCMD, o Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação. Portanto, os recursos são liberados sem que seja necessário esperar pela conclusão do inventário. Estes direitos são garantidos pelo artigo 794 do Código Civil

Seguro de vida resgatável

Você pode contratar um seguro de vida com a modalidade resgatável. Ele possui duas grandes vantagens: a manutenção do prêmio (mensalidade) mesmo com o aumento da idade do segurado e a possibilidade do resgate em vida. E o dinheiro é corrigido continuamente pelo IPCA, o Índice Nacional de Preços Amplos ao Consumidor. A rentabilidade é maior do que a de muitas aplicações existentes no mercado brasileiro. 

Para fazer uma comparação, peça um orçamento aos corretores da Aio, clicando aqui

Também é possível contratar um seguro de vida híbrido, ou seja, que cubra tanto uma indenização para os beneficiários quanto o resgate em vida, em caso de emergência. No caso do resgate, logicamente, o montante será inferior ao que os beneficiários teriam direito caso o segurado continuasse pagando as mensalidades até o fim.

Está pronto para contratar um seguro de vida?

Proteja a sua família. Garanta que seus filhos, em uma emergência, não terão que superar o luto ao mesmo tempo em que precisarão trocar de casa, de escola e de bairro por falta de dinheiro. Clique aqui e fale com a AIO Corretora. Peça uma cotação hoje mesmo e tenha a certeza de que seus entes queridos estarão seguros em qualquer hipótese. 

 

0 Comments

Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *