O Agronegócio e o Seguro Rural

O Agronegócio e o Seguro Rural

  • Postado em 12/09/2018
  • Comentários
  •  

Nosso país possui um vínculo com os recursos naturais e a exploração da terra desde sua origem, no período de descobrimento e colonização, uma vez que a extração de um tipo de madeira, o pau-brasil, resultou em seu nome definitivo.

Condições extremamente favoráveis às atividades agrícolas, como energia solar abundante, clima diversificado, chuvas regulares e aproximadamente 13% de toda a água doce do planeta tornam o país um gigante em potencial no ramo do agronegócio.

O agronegócio no Brasil

Desde o sistema colonial de doação de terras, passando pela monocultura da cana-de-açúcar sustentada pelo regime escravocrata, o ciclo da borracha na Amazônia, o café – grande catalisador do início do processo de industrialização do país e o boom das exportações por meio da soja, a história relevante do Brasil passa pela agricultura e o agronegócio.

Possuindo mais de 385 milhões de hectares em terras férteis e agricultáveis (correspondendo a quase ¼ do total global), sendo uma parte considerável ainda inexplorada, há grande margem para crescimento e consolidação no mercado mundial, melhorando sua competitividade e eficiência, por meio da tecnologia empregada.

A maciça evolução da ciência e da tecnologia, a partir da década de 70, foi a locomotiva para o estabelecimento do quadro atual do agronegócio no Brasil.
Todas as atividades relacionadas, já totalmente interligadas a uma indústria própria, como a pecuária, móveis e vinhos, dentre outros produtos, garantem resultados que impulsionam a economia brasileira, ignorando o cenário de crise.

A força de trabalho que movimenta o agronegócio em toda a sua cadeia produtiva e de distribuição é a maior do país. Em 2016, 23,6% do PIB e 46,6% das exportações devem-se ao desempenho da atividade.
A colheita da safra de grãos bebe da mesma fonte e atinge igualmente resultados históricos.

Por que contratar um Seguro Rural?

O agronegócio, sujeito à ação de fenômenos climáticos e a imprevisibilidade, necessita de proteção.

Felizmente, a abrangência de suas modalidades permite segurança diante da própria produção, mas também já no final do processo, tratando da entrega exata de mercadorias e recebimento de valores (o CPR é o título que chancela a operação de compra e venda).

O FESR – Fundo de Estabilidade do Seguro Rural é o órgão responsável pelo bom funcionamento das operações agrícolas e gerenciamento de coberturas suplementares dos riscos de catástrofe. As modalidades de Seguro: Agrícola, Pecuário, Aquícola, de Florestas e de Penhor Rural estão garantidas pelo Fundo.

Além disso, existe também o Seguro de Benfeitorias e Produtos Agropecuários, de Vida e de Cédula do Produtor Rural.

Futuro e a sustentabilidade

O agronegócio, apoiado na exuberância natural do país movimenta expressivamente a economia brasileira e deve continuar alavancando seu papel como protagonista. A questão da sustentabilidade precisa de observação, uma vez que a conservação ambiental garantirá essa almejada longevidade.

O desenvolvimento do produtor é assegurado por meio da contratação do seguro, que atua em diversas frentes, possibilitando que os riscos sejam minimizados, e os resultados reinvestidos no setor, contribuindo assim para o seu crescimento.

Vamos entender mais sobre o Seguro Rural? Consulte agora mesmo o nosso time!

 

0 Comments

Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *