DOAÇÃO DE ÓRGÃOS

DOAÇÃO DE ÓRGÃOS

  • Postado em 29/09/2017
  • Comentários
  •  1

O ser humano é dotado da capacidade de gerar e conceber uma nova vida, um dos gestos de maior responsabilidade e entrega que conhecemos.

A opção de declarar-se doador de órgãos e tecidos pode influenciar diretamente na possibilidade de salvar, prolongar ou dar uma nova perspectiva de vida a familiares ou pessoas que aguardam por um transplante.

Ainda um tema delicado, felizmente vem sendo transformado em uma prática mais comum, muito em função da propagação de informação de qualidade, a qual ainda reserva bastante espaço para atingir maiores níveis.

O Brasil ocupa um posto intermediário no cenário mundial de doações de órgãos, mas vem apresentando sucessivos aumentos nos índices de transplantes concluídos. Dados recentes, referentes ao primeiro semestre de 2017, apontam um crescimento de 15,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Dois fatores equivalem-se em importância e são reconhecidos como responsáveis por esse incremento verificado. Tanto as taxas de notificação de potenciais doadores, bem como de efetivação da doação, registraram avanço. Neste panorama, o serviço integrado de inteligência e compilação de dados atualizados faz toda a diferença. O timing adequado é componente essencial no processo, diretamente associado ao sucesso de um transplante.

Políticas de conscientização são fundamentais. E o engajamento contínuo da população, agentes de saúde e classe médica seguramente pode solidificar o progresso alcançado.

A doação de órgãos é um ato de solidariedade e marca permanente de humanidade. Uma herança que podemos deixar. É a vida multiplicando-se e transpondo barreiras, florescendo em novas formas e lares.

Seja um doador, mas também um simpatizante desta causa!

0 Comments

Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *